Sua saúde mental importa

O intuito deste post é trazer a abordagem realista e incentivadora sobre a saúde mental humana. Estamos no Setembro Amarelo, porém, isso não significa que os cuidados mentais precisam ser colocados em prática apenas durante o mês de setembro.

Pensando nisso, eu trouxe um compilado de cuidados e dicas para você, seus colaboradores, alunos, familiares, amigos e conhecidos.

Sabemos que tudo o que fazemos está relacionado a nossa mente, certo? Ok. Por que então, muitas vezes, cuidamos mais do corpo do que da mente? A resposta é simples, porque nós podemos ver o corpo. É natural do ser humano crer mais no que vê, é algo que foi desenvolvido com a evolução humana. Porém, não podemos deixar nos enganar por isso. Se você fez exercício físico, você usou a mente; se você foi cortar o cabelo, você usou a mente; se você fez uma tatuagem, você usou a mente (e não foi só na escolha do desenho); se você se maquiou, você usou a mente; se você escolheu a roupa que está usando neste momento, você usou a mente.

Precisamos lembrar que a cada escolha que fazemos, antes de externá-la, passou pelo nosso sistema mental e emocional. “Mas é claro, temos que pensar para escolher”, não é tão óbvio assim. A mente humana trabalha 24 horas por dia. Sim, também enquanto dormimos. Quando acordados, passamos cada segundo pensando, seja tomando uma decisão no trabalho, ou refletindo sobre um novo sabor que provamos no café da manhã. Ou seja, a nossa mente recebe uma sobrecarga diária que pode nos atrapalhar e dar espaço para as doenças psicológicas invadirem. A ansiedade e a depressão são as mais comuns, por isso, temos que tomar certos cuidados.

Sabemos que a evolução da tecnologia e da vida humana estão tão aceleradas que, muitas vezes, não conseguimos descansar e cuidar de nós mesmos o devido tempo necessário. Nas escolas, por exemplo, o gestor cuida não somente dos seus colaboradores, mas também de cada documento e movimentação das tarefas da Instituição. Assim como o professor trata, além do conteúdo da sua disciplina, também de cada aluno dentro da sala de aula. Portanto, é necessário um olhar especial para a mente que precisa raciocinar tantas coisas durante todo o dia e o sistema emocional, que pode interferir nas relações em que nos envolvemos. Lembrando que os dois andam juntos na nossa saúde.

“E como eu faço para cuidar da minha mente e do meu emocional?” Vamos às dicas.

Alimentação:

Sabe aquela frase “Você é o que você come”? Pois é, ela é real. Simplesmente tudo o que ingerimos influencia na nossa saúde física e mental. O ideal para manter a mente equilibrada é ingerir o maior número de vitaminas diferentes, pois cada vitamina ativa uma região diferente do nosso cérebro, vinculado diretamente ao emocional. Isso não significa que teremos que deixar de comer certos alimentos que não necessariamente possuem essas vitaminas. Apenas aprender a administrar o consumo deles.

 

Natureza:

O contato com a natureza ajuda a recuperar o cérebro da fadiga por trabalho e estudo, melhorando o desempenho e a satisfação. É importante por exemplo, ter um vaso de planta ou um jardim nos ambientes de trabalho e estudo para evitar o desequilíbrio mental, além de estimular o aprendizado, a criatividade e o processo de cura de qualquer doença que esteja passando, ou seja, aumenta a imunidade. A redução de estresse e da hipertensão também é favorecida pela natureza.

 

Foco:

Nós sempre escutamos “Tenha foco” “Se quer alcançar algo, foque nele”. Sim, é muito importante se concentrar no nosso objetivo, porém, é importante não ocupar todo o dia em uma única tarefa ou tarefas similares. É importante dividir o tempo diário em atividades distintas, quanto mais diversificado o dia/a semana mais áreas do cérebro se trabalha. Durante uma atividade, sim, é fundamental focar nela, porém, quando terminada, por vez, é necessário se desligar e focar em outra.

 

Ambiente:

Estudiosos comprovam que baixas temperaturas e a baixa luminosidade influenciam no aparecimento dos sintomas depressivos. É claro que o escuro e o frio são importantes para o funcionamento do corpo humano, porém, o que pode incentivar o mau funcionamento das áreas cerebrais relacionadas ao controle do humor é a drástica mudança de temperatura e a baixa luminosidade por longo período de tempo. É pertinente a vivência em ambientes com mais luz e mais quentes.

 

Expressão:

Não precisa ser artista, nem profissional, mas a arte é uma grande aliada da mente humana, ela se propõe a representar sentimentos. Especialistas apontam que os estímulos psíquicos podem ser provocados por meio do contato com as manifestações artísticas. Escrever, pintar, bordar, dançar, desenhar, dentre tantas outras maneiras de se expressar, tornam melhor a fluidez do processo de tratamento. Lembrando que a arte não cura a depressão, é só um meio.

Atenção a certos sintomas e dificuldades de exercer alguma tarefa interna ou externa. Nenhum sintoma é pequeno o bastante para provocar um problema maior. É sempre recomendado procurar um especialista.

Caso você esteja passando por doenças psicológicas, siga as dicas e mantenha o contato com o seu profissional. Em momentos de emergência, ligue 188.

Não esqueça de compartilhar essas dicas valiosas. Você pode ajudar alguém que esteja precisando delas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.