Coronavírus e o desafio de liderar equipes remotas

O coronavírus chegou e de repente tudo mudou! E sem opções, da noite para o dia as empresas precisaram parar ou reinventar a maneira de lidar com as equipes, fazer negócios e atender clientes.

Para atravessar esse período “confuso e incerto” é preciso que as lideranças se adaptem ao momento e estejam preparadas para lidar com as mais diversas situações desafiadoras e uma delas é o trabalho remoto.

Conversamos então coma professora Valdívia Oliveira, que tem mais de 20 anos de experiência na área de RH. Ela preparou uma lista com algumas dicas para liderar as equipes nesse período que estamos passando para que esse momento seja de aprendizado, inovação, adaptação, engajamento e produtividade para liderados e líderes.

Buscar informações: procure acompanhar a situação sobre o Coronavírus;

  • Lei 13.979/2020 – procure conhecer mais a respeito das determinações sobre o isolamento e quarentena;
  • Procure notícias em fontes seguras e evite o sensacionalismo;
  • Cuide da segurança da sua equipe e faça com que eles se sintam tranqüilos informando-os de maneira positiva;
  • Seja realista e ajude as pessoas a focarem no que pode ser controlado.

Comunicar – é um momento em que pode surgir o sentimento de solidão e isolamento e a equipe precisa estar em contato com o líder:

  • Caso seja possível, fale com a equipe diariamente, mas na medida do possível evite telefonemas e emails;
  • Reúna-se virtualmente com a equipe, alinhe os planos, conheça as suas expectativas, apresente a agenda e as atividades;
  • É o momento de utilizar a tecnologia e, portanto, escolha ferramentas que atendam às demandas das pessoas;
  • Sempre que possível dê feedback.

Indicadores de desempenho – Defina de forma clara as tarefas a serem desenvolvidas, prazos para a entrega e como os resultados serão mensurados.

Focar nos resultados: não é possível gerenciar todos os aspectos que envolvem as pessoas e todas as atividades desenvolvidas. É o momento de focar em resultados!

Ser Flexível: As horas trabalhadas não precisam ser as mesmas da escala de ponto. O líder precisa ser flexível e permitir que cada pessoa realize as suas tarefas de maneira que seja confortável e adequada para elas.

Manter o estilo de liderar: não mude seu estilo de liderança, procure ser honesto, e lembre-se de que o líder, em dado momento, pode não ter todas as respostas. Se for o caso diga: “Não sei”.

Oferecer estrutura: Não imagine que todos possuem os recursos para realizar suas atividades. Verifique e providencie as condições para atender às necessidades da equipe.

Demonstrar Interesse pelas pessoas: ao falar com a equipe não deixe de perguntar como estão se sentindo, como está a sua família e como estão lidando com o trabalho e os afazeres domésticos, filhos e etc.

Preparar-se para tudo: esteja preparado para as mais diversas situações: afastamentos, ausências emergenciais, substituições e fazer escolhas difíceis.

Falar a mesma “língua”: todos os líderes da empresa devem contar a mesma “história” e isso faz com que a equipe se torne mais confiante e segura.

É o momento em que o líder pode aprender mais sobre o mundo, sobre a empresa em que trabalha e sobre novas formas de fazer negócios, trabalhar  e lidar com as pessoas e equipes.

Vale lembrar que o trabalho “Home Office” é uma tendência mundial!

Pense nisso e aproveite o momento.

 

Voltar